Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Fotográfico e Cinematográfico no Estado de São Paulo - Sindióptica SP
Login Associado
usuário
senha
 
Institucional História Diretoria Contribuições Parcerias e convênios Downloads Eventos Artigos
 
Por que contribuir?
Por que minha empresa deve contribuir com o Sindicato?
Para que o Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico Fotográfico e Cinematográfico no Estado de São Paulo (Sindióptica-Foto-Cine/SP) possa representar de maneira ideal os empresários do setor, é muito importante que todos contribuam. Nosso trabalho, como o de qualquer outra entidade representativa, tem vários custos - e é graças às contribuições sindicais que podemos não apenas arcar com eles, mas também termos melhores condições de negociar novos serviços para os associados com preços mais acessíveis – como por exemplo os vários serviços e convênios.
A contribuição é também a forma de garantir não apenas esses benefícios, mas uma participação ativa nos rumos que o setor varejista pretende seguir na cidade, no estado e no País, através da representação garantida pela sua entidade de classe. Os recursos que nos são enviados têm um único objetivo: fortalecer o segmento do comércio varejista em todos os aspectos, desde o mais global, através da defesa permanente de seus interesses, até o mais particular, através do apoio em todos os níveis aos nossos associados.
Base Legal
Contribuição Sindical Patronal
A Contribuição Sindical Patronal é prevista no art. 580 da CLT e obriga o seu recolhimento anual por todas as categorias econômicas (empregadores, autônomos e profissionais liberais), obedecendo a tabela de cálculo - Resolução CNC/SICOMÉRCIO Nº 015/2002.
Às empresas optantes do SIMPLES recomendamos da mesma forma, o recolhimento da Contribuição Sindical Patronal, para evitar futuros pagamentos de multas e correções monetárias, além das sanções administrativas, decorrentes da fiscalização do Ministério do Trabalho, pois a Ação Direta de Inconstitucionalidade, impetrada pela Confederação Nacional do Comércio, questionando a IN 9/99 da Secretaria da Receita Federal, que dispensava essas empresas do pagamento dessa contribuição, continua aguardando julgamento do mérito (sub-judice) e, portanto sem uma decisão final que contrarie a sua obrigatoriedade.
Esclarecemos também, que TODAS as empresas estão obrigadas ao recolhimento da Contribuição Sindical Patronal, inclusive aquelas SEM EMPREGADOS, pois trata-se de uma contribuição PATRONAL (de empregadores e não de empregados). NOTA: As Contribuições Sindicais de Empregados, obviamente, só deve ser recolhida pelas empresas que têm empregados.
É essa contribuição que alimenta o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) e outros projetos de âmbito governamental, daí a importância do seu recolhimento.
Contribuição Assistencial Patronal
Por acórdão de 10 de junho de 2002, o Egrégio Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região – São Paulo, julgando o processo TRT/SP 20010488957, decidiu pela legitimidade e obrigatoriedade da contribuição assistencial, estabelecida em Convenção Coletiva de Trabalho.
Este entendimento predominante nos Tribunais Regionais, citando-se aqui recente decisão do TRT da 4ª Região (Processo TRT 01344.771/01 ROPS) também referente à obrigatoriedade da contribuição assistencial patronal.
Assim assevera o acórdão supra:
“Contribuição Assistencial Patronal estabelecida em Convenção Coletiva. Empresa não associada a sindicato. Cabimento. Incidência de multa, juros e correção monetária.”
Aduz mais:
“Ainda, em consonância com o dispositivo consolidado retromencionado, deduz-se que o conceito de “categoria” abrange tanto os associados quanto aos não associados do sindicato.”
Os acórdãos supra traduzem o que já decidira o Supremo Tribunal Federal ao Julgar o Recurso Extraordinário nº 189.960-3, de São Paulo, em julgado publicado aos 10 de agosto de 2001, no qual concluiu pela exigibilidade do pagamento da contribuição assistencial por todos os integrantes da categoria, associados ou não.
Assim, independente de porte da empresa e existência ou não de empregados, face ao que dispõe o artigo 8º, inciso IV da Constituição Federal, combinado com o artigo 513 da C.L.T., alínea “e”, torna-se evidente o caráter obrigacional da referida contribuição.
Assevera o v. acórdão, em sua fundamentação que:
“Quanto aos pressupostos específicos de recorribilidade, correta é a afirmação segundo a qual o sindicato representa não apenas os filiados, mas aqueles que integram a categoria profissional ou econômica, com o fenômeno da integração automática no âmbito da categoria.”
Base Legal
Os fundamentos legais para a instituição e cobrança desta contribuição são:
• Art. 513, alínea “e” da CLT.
• Art. 548, alínea “b” da CLT.
• Art. 8°, inciso IV, da Constituição Federal.
Tabelas de Contribuição
Todos os arquivos disponíveis para download e/ou vizualização, estão no formato PDF (Portable Document File). O Adobe Acrobat Reader® (gratuito), precisa estar instalado em seu equipamento, para que você possa ter acesso ao conteúdo dos arquivos.
Assistencial/Confederativa
Sindical
 
SINDIÓPTICA-SP - Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Fotográfico e Cinematográfico do Estado de São Paulo - Av. Nove de julho, 40 - 11º andar - CEP.: 01312-900
Fone: (11) 3259-5826
desenvolvido por Tiwa Consultoria